Foco em relação a orçamento está pouco no sinal e muito no barulho

Entrevista coletiva do ministro da economia, Paulo Guedes. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Brasília – Não há briga entre o governo e o Congresso em relação ao Orçamento de 2021, afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes em evento da XP investimento. “Em toda informação há dois componentes: O sinal e o barulho. Eu acho que nessa discussão está se perdendo o sinal, que é o conteúdo e é o mais importante e focando apenas no barulho”.
Segundo Guedes, o que está acontecendo é nas últimas duas eleições o centro-direita ganhou espaço dentro do congresso e agora está começando a trabalhar junto e isso é delicado. “O problema é de coordenação na elaboração do orçamento”.

Ainda de acordo com o ministro, essa aliança já aprovou reformas “extraordinariamente” importantes como a independência do Banco Central, o marco do saneamento e a privatização dos correios.

Guedes afirmou ainda que os sinais dados pelo governo sobre o orçamento sempre foram francos e é necessário que o orçamento seja tanto juridicamente perfeito quando politicamente satisfatório.

“Alguns excessos que possam ter ocorrido têm que ser removidos, mas tenho certeza que não foi de má fé. É natural em ambiente político que acabe excedendo o que é possível fazer num primeiro momento. Interessante é que disseram que havia desentendimento, mas estamos todos de acordo em cumprir essas exigências”, afirmou.