FMI negociará novo programa de ajuda para a Argentina em novembro

93
Bandeira argentina na Casa Rosada. (Foto: Nações Unidas)

São Paulo – As reuniões do Fundo Monetário Internacional (FMI) com o governo e autoridades do setor privado da Argentina foram “produtivas” e um novo programa de ajuda ao país começará a ser negociado em novembro, afirmou o fundo em um comunicado divulgado ontem.

“A equipe do FMI manteve reuniões produtivas com as autoridades argentinas, representantes do Congresso, o setor privado, os sindicatos e a sociedade civil para discutir os desafios multifacetados que o país enfrenta e trocar opiniões sobre a melhor maneira de abordá-los”, disse o órgão no comunicado.

“O pessoal do FMI seguirá colaborando estreitamente com as autoridades. A equipe planeja regressar a Buenos Aires em meados de novembro para iniciar as discussões sobre um novo programa”, acrescentou.

No documento, o FMI diz que a Argentina enfrenta dificuldades econômicas e sociais “complexas” e com desafios “excepcionalmente difíceis” – como uma recessão profunda, o aumento da pobreza e pressões no mercado de câmbio. “Um conjunto abrangente de políticas poderia respaldar o restabelecimento da confiança, mas deverá ser apropriadamente calibrado para estimular a recuperação econômica e assegurar a estabilidade”, afirmou.

“Compartilhamos do compromisso das autoridades com políticas que assegurem uma consolidação fiscal favorável ao crescimento e ao mesmo tempo protejam aos mais vulneráveis, permitam uma redução gradual da inflação e impulsionem a criação de emprego, o investimento e as exportações.”