Fluxo de veículos nas rodovias sobe 4,4% em dezembro e 8,1% em 2021, diz ABCR

São Paulo – O fluxo total de veículos nas estradas pedagiadas avançou 4,4% em dezembro de 2021, na comparação com o mesmo mês de 2020, e ficou estável na comparação com novembro do ano passado, de acordo com o índice da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), em parceria com a Tendências Consultoria.

Nos últimos doze meses, o índice acumula alta de 8,1%, após queda de 16,9% em 2020, com avanço de 6,8% dos veículos pesados de 8,6% dos veículos leves.

“O resultado mais expressivo de veículos leves está associado à recuperação tardia dos segmentos de serviços presenciais, como lazer e turismo, propiciado pela atenuação da crise sanitária, com o avanço da vacinação pelo país. Apesar desse crescimento, a classe ainda está 2% abaixo do nível observado no período pré-pandemia (fev/19)”, afirma Andressa Guerrero, analista da Tendências Consultoria.

“O fluxo de pesados exibiu menor taxa de crescimento, moderado tanto pelas menores perdas durante o auge da pandemia em 2020, como pelas limitações relacionadas ao desempenho do setor industrial neste ano, incluindo escassez de insumos e altos custos de produção”, conclui.

Em São Paulo, o fluxo total de veículos teve alta de 4,6% em dezembro na base anual. Na comparação mensal, teve leve alta de 0,1%.

No Rio de Janeiro, o fluxo total aumentou 6,8% em dezembro na comparação anual. Na base mensal, houve recuo de 0,8% em relação a novembro.

Para 2022, a analista da Tendências avalia que os maiores desafios estão ligados aos entraves econômicos e sanitários. “Quanto ao primeiro, a inflação persistentemente pressionada restringe o orçamento e as decisões de compras das famílias. Em relação ao segundo, apesar do avanço da vacinação em massa, o surgimento de novas variantes e o aumento de casos de Covid-19, recrudescem as preocupações quanto ao sucesso da gestão da disseminação do vírus neste ano”, finaliza.