Ferreira Jr ainda vê chance de privatização da Eletrobras, mas não este ano

Foto divulgação: Eletrobras

São Paulo – O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Júnior, que está de saída da empresa para liderar a BR Distribuidora, afirmou que ainda vê chance de a privatização da estatal ocorrer, mas não vê a questão sendo debatida tão cedo, já que outras prioridades, como a saúde pública, devem ocupar o Congresso. O executivo também disse que a contratação de um headhunter para auxiliar na escolha de um novo presidente para a companhia deve ocorrer até a semana que vem.

“Para o Executivo, a privatização ainda é prioridade, mas o Congresso tem uma dinâmica própria e era natural que tivesse uma modificação nas prioridades com a pandemia. Acontece que o tempo passou bastante, estamos vivendo a segunda onda, e pode até ocorrer algum debate, mas já deslocaria o processo para o ano que vem”, disse em evento online promovido pelo banco Credit Suisse.

Segundo Ferreira Júnior, sua opção de continuar no conselho de administração da Eletrobras após deixar a presidência é por acreditar que ainda há chances e afirmou que irá continuar trabalhando pela capitalização e, consequentemente, privatização.

Sobre a transição e escolha de um novo presidente para a Eletrobras, o executivo aposta que haverá celeridade na contratação e disse não acreditar em pressões políticas dentro dos processos de seleção da empresa. O futuro presidente da BR Distribuidora ainda disse que vê pessoas capazes de o substituir dentro do quadro da Eletrobras, mas que o conselho também deve considerar outros nomes. Ferreira Júnior fica até março na companhia.

“Até a semana que vem já tem um headhunter contratado, temos sem dúvida pessoas com muita qualificação dentro da empresa e o conselho entendeu que também poderia ter outras alternativas”, afirmou.