Fed oferecerá estímulo irrestrito via compra de títulos dos EUA

363
O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell. Foto: Divulgação/ Federal Reserve

São Paulo – O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) anunciou uma série de novas medidas para liberar crédito para empresas e famílias norte-americanas, em meio aos esforços para fornecer liquidez aos mercados e combater os efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Entre as medidas, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) comprará títulos do Tesouro e títulos lastreados em hipotecas “nos montantes necessários para apoiar o bom funcionamento do mercado e a transmissão efetiva da política monetária para condições financeiras e econômicas mais amplas”.

O comitê já havia anunciado compras de ao menos US$ 500 bilhões em títulos do Tesouro e US$ 200 bilhões em títulos lastreados em hipotecas.

“Além disso, o Fomc incluirá compras de títulos lastreados em hipotecas comerciais lançados por agências” apoiadas pelo governo.

“Enquanto grandes incertezas permanecem, ficou claro que nossa economia enfrentará disrupções severas”, disse o Fed, em comunicado. “Esforços agressivos devem ser tomados nos setores público e privado em todo país para limitar as perdas de empregos e rendas e promover uma rápida recuperação uma vez que as interrupções diminuam.”

Além disso, o Fed estabeleceu programas de empréstimos que, juntos, fornecerão até US$ 300 bilhões em novos financiamentos. Segundo o comunicado, o Departamento do Tesouro fornecerá US$ 30 bilhões, usando o Fundo de Estabilização de Câmbio (FSE, na sigla em inglês).

Outros dois mecanismos de empréstimo foram lançados para o mercado de dívida de empresas, um para novas emissões de títulos e empréstimos e outro para fornecer liquidez para os títulos corporativas em circulação.

O Fed também lançou um mecanismo para apoiar o fluxo de crédito a consumidores e empresas, usado na crise de 2008, que permite a emissão de títulos lastreados em empréstimos estudantis, empréstimos para automóveis e empréstimos para cartões de crédito, entre outros.

O Fed expandiu ainda outros dois mecanismos de empréstimos que foram lançados na semana passada para incluir mais classes de ativos. Um deles incluirá dívida de municípios, e o outro, voltado para commercial papers, vai incluir papéis comerciais de alta qualidade e isentos de impostos como títulos elegíveis.

Por fim, o Fed anunciou que em breve lançará um programa de empréstimos para apoiar pequenas e médias empresas qualificadas.