Fed de Nova York inicia compra de ETFs para apoiar economia e mercado

171
Fachada do Federal Reserve de Nova York / Foto: Flickr/ Alan Wu

São Paulo – A unidade do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Nova York iniciou hoje as compras de fundos de investimento negociados em bolsa (ETFs, na sigla em inglês) em mais uma medida direcionada para apoiar a economia e o sistema financeiro em meio à crise provocada pelo novo coronavírus.

O mecanismo batizado de Secondary Market Corporate Credit Facility vai ser usado para adquirir os ETFs, que o Fed disse serem sobretudo de dívidas empresariais de grau com investimento, apesar de algumas serem high yield.

Em 23 de março, o banco central norte-americano anunciou que compraria dívidas corporativas para aliviar a paralisação dos mercados de crédito, o que estava dificultando a obtenção de caixa pelas empresas.

As carteiras de títulos e ETFs serão gerenciadas pela BlackRock Investment Management. O portfólio contará com US$ 75 bilhões em investimentos em ações do Tesouro. O Fed pode alavancar esse dinheiro em até dez vezes, o que eleva as compras para o teto de US$ 750 bilhões – o mercado de títulos corporativos como um todo vale US$ 9,6 trilhões, de acordo com dados do Fed.