FDA autoriza vacina da Pfizer e BioNTech contra novo coronavírus nos EUA

Foto: BioNTech

São Paulo – A Food and Drug Administration dos Estados Unidos (FDA, equivalente a Anvisa no Brasil) autorizou o uso de emergência da primeira vacina contra o novo coronavírus nos Estados Unidos, desenvolvida pela Pfizer e pela BioNTech.

A permissão foi divulgada pela FDA na sexta-feira à noite, para indivíduos de 16 anos de idade e mais velhos. “A autorização de uso de emergência permite que a vacina Pfizer-BioNTech contra covid-19 seja distribuída nos Estados Unidos”, diz a nota.

“A autorização da FDA para o uso emergencial da primeira vacina contra covid-19 é um importante marco na luta contra esta pandemia devastadora que afetou tantas famílias nos Estados Unidos Estados e ao redor do mundo”, disse o comissário do FDA, Stephen Hahn, em comunicado.

O presidente do país, Donald Trump, chamou a vacina de milagre médico e disse que ela é segura, e será gratuita para todos os norte-americanos. Trump afirmou ainda, em mensagem no Twitter ontem, que os envios da vacina já começaram.

Os dados mostraram que a vacina da Pfizer e da BioNTech possui eficácia de 95%, e as empresas fizeram o pedido formal de uso de emergência nos Estados Unidos em 20 de novembro.

A vacina foi aprovada no Reino Unido no dia 12 de dezembro, e outros países já aprovaram, como Canadá e México. A vacina da Moderna aguarda autorização da FDA, e é baseada em uma técnica de RNA mensageiro (mRNA), a mesma utilizada pela Pfizer e BioNTech.