Faturamento da indústria ultrapassa patamar pré-pandemia, diz CNI

139

Brasília – O faturamento real ultrapassou o patamar do início do ano, ou seja, do pré-pandemia, indicando que a atividade da indústria de transformação manteve-se em crescimento no mês de agosto. O faturamento real cresceu 3,6% em agosto na comparação com agosto do ano passado e 2,3% em relação a julho. Desde maio, o indicador apresenta crescimento de 37,8%. Os dados são da pesquisa indicadores industriais da Confederação nacional da Indústria (CNI).

As horas trabalhadas tiveram crescimento de 2,9% em relação a julho e queda de 3,3 em relação a agosto de 2019, segundo a CNI, ainda que as horas trabalhadas não tenham retornado ao patamar pré-crise, acumulam um crescimento de 25,1% desde maio.

O emprego industrial registrou seu primeiro mês de crescimento no ano de 2020, com alta de 1,9% em relação a julho e queda de 2,9% em relação a agosto do ano passado. A massa salaria e o rendimento médio real tiveram crescimento de 4,5% e 2,8% respetivamente, de acordo com a CNI, os indicadores vêm se recuperando mais devagar, “devido aos acordos de suspensão de contrato ou redução da jornada de trabalho com redução de salário”. Em relação a agosto do ano passado, os indicadores tiveram queda de 5% e 6,1%, respectivamente.

A utilização da capacidade instalada de agosto alcançou 78,1%, em julho ela estava em 76% e em agosto do ano passado em 77,5%.