Falha que gerou apagão no Amapá ainda é desconhecida

164
Foto: Alain Schroeder/União Europeia

São Paulo – O governo federal continua sem saber o que teria provocado a falha nos transformadores de energia elétrica no Amapá e que resultou em vários dias de apagão e de racionamento de eletricidade no estado, segundo o Ministério de Minas e Energia (MME).

Ontem, durante a reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), foi informado que “não foi identificada a causa da ocorrência, estando em andamento avaliações para essa definição, se por falha interna de equipamento ou coordenação de isolamento inadequada na subestação Macapá”, disse o órgão.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) afirmou que o apagão aconteceu “devido a contingência múltipla na rede” – perda de dois transformadores ao mesmo tempo e ausência do transformador de reserva -, algo que não foi contemplado nos critérios e procedimentos usados para o planejamento e operação do Sistema Interligado Nacional (SIN).

O ONS disse também que, em conjunto com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), está avaliando adotar critérios diferentes sobre a confiabilidade da rede de eletricidade em Macapá “considerando o fato de ser capital de um estado da federação localizada fisicamente distante de outros centros, o que dificulta a adoção de medidas emergenciais”.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) disse que está apurando as responsabilidades pelo apagão no Amapá, o que inclui “instauração de processos fiscalizatórios e acompanhamento das recomendações resultantes das respectivas análises das perturbações”.

O MME disse que será construído novo ponto de suprimento de energia para o sistema elétrico do Amapá a partir da Rede Básica do SIN, “com vistas ao aumento da confiabilidade do atendimento ao local”. As obras de transmissão de energia devem ser licitadas em dezembro do ano que vem.