Falência da Renova não afetará crédito da Cemig, diz Fitch

Por Wilian Miron

Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias

São Paulo – O pedido de falência da Renova Energia, anunciado ontem, não afetará a nota de crédito da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e nem de suas subsidiárias, diz relatório divulgado pela agência de classificação de riscos Fitch Ratings.

Atualmente, a Cemig e suas subsidiárias têm rating ‘B +’ com perspectivas positivas de classificação. A Fitch destacou que a Cemig possuía uma posição de liquidez substancial de R$ 1,4 bilhão no final de junho de 2019, de forma consolidada, e que este indicador foi melhorado posteriormente com a venda de ativos.

De acordo com a Fitch, a Cemig não é garantidora de nenhuma dívida da Renova e não tem exposição em termos de aceleração da dívida, uma vez que a empresa de energia renovável não está inclusa em cláusulas de inadimplência cruzada em contratos de dívida no mercado local ou internacional.

O relatório da Fitch diz também que a dívida envolvida no pedido de proteção de falência da Renova, no valor de R$ 3,1 bilhões, inclui um empréstimo de R$ 688 milhões e com a Cemig. A agência afirma, ainda, que analisa de forma consolidada dos ratings das subsidiárias Cemig Distribuição e Cemig Geração e Transmissão, e que uma eventual inadimplência já está refletida nas demonstrações financeiras do grupo.

A agência destacou também que a participação futura da Cemig na Renova é incerta após o anúncio da Light Energia da venda de toda a sua participação de 17,17% na Renova para o CG I Fundo de Investimento em Participações Multiestrategia por R$ 1,00.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com