Exportação de carne de frango cai 2,3% em setembro, diz ABPA

117
BRF; Aves; Frangos

São Paulo – As exportações brasileiras de carne de frango in natura e processados totalizaram 345 mil toneladas em setembro, 2,3% menor em relação ao mesmo período de 2019, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Em termos de receita, os embarques atingiram US$ 479 milhões no período, queda de 18,4% na mesma base de comparação.

Entre janeiro e setembro, as exportações totalizaram 3,178 milhões de toneladas, 1,3% maior que o visto no mesmo período do ano passado. Em termos de receita, o setor alcançou US$ 4,619 bilhões no mês passado, queda de 12,1% na base anual de comparação.

“A média de exportações registradas neste segundo semestre estão acima do obtido no mesmo período em 2019, um indicativo de que as vendas seguirão positivas. Isto, sem impactar na oferta de produtos para o consumidor brasileiro, que também aumentou este ano”, diz o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

Em setembro, o destaque nas exportações foram a África do Sul, com 23 mil toneladas, alta de 38% na comparação anual, seguido por Iêmen com 11 mil toneladas, 73% maior que um ano antes, Emirados Árabes com 25,9 mil toneladas, alta 11% em relação ao mesmo mês de 2019, e a União Europeia, com 21,2 mil toneladas, alta de 15% na mesma base de comparação.

No acumulado do ano, a China continua sendo o principal destino do produto, ao atingir 514,1 mil toneladas no período, 28% em relação ao mesmo período de 2019. Além disso, se destacam ainda as vendas para Líbia, com 46,1 mil toneladas, alta de 79% na base anual, Jordânia com 46,2 mil, alta de 35%, Rússia com 63,5 mil toneladas, alta 47%, Cingapura com 98,4 mil toneladas, alta de 39%, todos na mesma base de comparação.