Eurogrupo discute impactos da covid-19 e política orçamental

O presidente do Eurogrupo (que reúne os ministros das Finanças da eurozona), Paschal Donohoe / Foto: União Europeia

São Paulo – O Eurogrupo (que reúne os ministros de Finanças da zona do euro) vai discutir hoje como a covid-19 está impactando diferentes setores da economia e qual deve ser a política orçamental para eurozona em 2021 e em 2022, disse o presidente do grupo, Paschal Donohoe.

“Teremos nossa reunião de março hoje e vamos abrir a reunião olhando sobre como governos diferentes estão apoiando diferentes partes de sua economia e olhando sobre como podemos aprender uns com os outros para melhorar o apoio a estas partes da economia e sociedade que tem sido mais atingidas pela covid-19”, disse ele.

“Depois disso, teremos uma discussão sobre o que é certo na política orçamentária para a zona do euro em 2021 e 2022”, acrescentou Donohoe, em vídeo divulgado antes da reunião.

“Estaremos então olhando para nossos esforços, agora e no futuro, para fortalecer o papel do euro no cenário global. Faremos isso porque pensamos que isso vai beneficiar empresas que negociam usando o euro e, isso vai ajudar nossos cidadãos com empregos, com a renda e o crescimento da economia”.

Na reunião, os ministros farão um balanço da evolução das taxas de câmbio ao longo dos últimos meses, tendo em vista as reuniões da primavera do Grupo do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI), de 5 a 11 de abril de 2021.

Por fim, o Eurogrupo debaterá o nono relatório de supervisão reforçada relativo à Grécia, como parte do acompanhamento da situação econômica, orçamental e financeira e dos progressos realizados na execução dos compromissos políticos pós-programa.