Eurogrupo chega a acordo sobre reformas em União Bancária

31

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – O Eurogrupo (que reúne os ministros de Finanças da zona do euro) chegou a um acordo inicial sobre reformas na União Bancária, e destacou que o sistema europeu de garantia de depósitos será introduzido de forma gradual.

Mário Centeno, presidente do Eurogrupo. Foto: Divulgação/ União Europeia

“Chegamos a um acordo de princípio sobre o pacote de elementos relacionados à reforma do Mecanismo Europeu de Estabilidade (ESM, na sigla em inglês) e preparamos as bases para nossas próximas discussões para concluir a União Bancária, incluindo um seguro de depósito comum”, disse o presidente do Eurogrupo, Mario Centeno, em coletiva de imprensa.

Segundo ele, o acordo inclui o limite de 68 bilhões de euros para que o ESM pode emprestar ao Fundo Único de Resolução. Centeno disse que o pacto está sujeito à conclusão de procedimentos nacionais, e que o processo deve ser finalizado no primeiro trimestre do próximo ano.

Com relação ao sistema europeu de garantia de depósitos, ele disse ser “o elo que faltava na União Bancária”, e que será introduzido de forma gradual. O sistema “aumentará a proteção de todas as nossas economias em caso de crise bancária”, disse.

Ao ser questionado sobre as exigências da Alemanha, de que a dívida soberana deixe de ser livre de risco, Centeno disso que as provisões deste instrumento “incluem o que consideramos ser um bom equilíbrio para promover estabilidade financeira em todos os Estados membros”.

Centeno afirmou ainda que o Eurogrupo está preocupado com “o ritmo lento da redução da dívida em alguns Estados-Membros e os riscos para o cumprimento das regras”. Ao mesmo tempo, outros países começaram a aumentar investimentos. “Isso é muito bem-vindo, pois foi recomendado por algum tempo”, disse.

“Para que os riscos negativos se concretizem, as respostas fiscais devem ser diferenciadas, levando em consideração as circunstâncias específicas do país e evitando a pró-ciclicidade na medida do possível. O Eurogrupo está pronto para coordenar esta ação”.