EUA perdem 20,5 mi empregos em abril, menos que o previsto

158

São Paulo – A economia dos Estados Unidos fechou 20,5 milhões de vagas de trabalho em abril e a taxa de desemprego subiu para 14,7%, de 4,4% em março. O número de vagas fechadas veio abaixo da projeção dos analistas, que esperavam fechamento de 22 milhões de postos de trabalho. A taxa de desemprego também veio abaixo da previsão, de 16,3%.

Os dados foram divulgados pelo Departamento do Trabalho do país e as estimativas foram levantadas com analistas pela Agência CMA. O Departamento do Trabalho informou também que o número de vagas fechadas em março foi revisado para baixo, para 870 mil. Originalmente, havia sido divulgado o fechamento de 701 mil empregos no período. A criação de vagas de fevereiro foi revisada para baixo, de 275 mil para 230 mil.

Os números de abril mostram a maior queda no payroll não agrícola já registrada no período depois da Segunda Guerra Mundial, que terminou em 1945, e se aproximaram de ofuscar os ganhos de 22,699 milhões de vagas conquistados desde 2010 até fevereiro desde ano, após a crise financeira de 2008.

Já a taxa de desemprego é a pior desde o pós-guerra, quando em 1948 foi registrada uma taxa de 10,8%, e também ficou acima da taxa de 10% registrada em outubro de 2009.

“As mudanças nessas medidas refletem os efeitos da pandemia do novo coronavírus (covid-19) e os esforços para contê-la. O emprego caiu acentuadamente em todos os principais setores da indústria, com perdas particularmente pesadas em lazer e hospitalidade”, diz o Departamento do Trabalho.