EUA devem aplicar mais sanções ao Irã, diz Trump

258

São Paulo – O presidente norte-americano, Donald Trump, disse que os Estados Unidos estão prontos para se defender depois dos ataques do Irã de ontem à base do país no Iraque e afirmou que seu governo deve impor uma nova rodada de sanções contra Teerã.

“Temos mísseis hipersônicos, mas não queremos usá-los”, disse Trump no primeiro pronunciamento na Casa Branca após a retaliação iraniana à morte do general Qassem Soleimani, comandante das forças Quds, uma ala da Guarda Revolucionária do Irã.

Falando a repórteres cercado por autoridades militares e de governo, Trump minimizou os ataques à base norte-americana no Iraque. “Nenhum norte-americano foi atingido na ação de ontem e os danos à base foram mínimos”, disse.

Trump abriu o pronunciamento afirmando que o Irã nunca terá armas nucleares enquanto ele estiver na presidência dos Estados Unidos, embora tenha defendido um novo acordo nuclear com Teerã.

Os Estados Unidos abandonaram em maio de 2018 o acordo nuclear firmado entre o Irã e outras potências mundiais e voltaram a impor sanções econômicas severas à Teerã. Os países europeus signatários do pacto não foram capazes de compensar as perdas do Irã com as punições norte-americanas e os iranianos voltaram a enriquecer urânio além do estabelecido pelo acordo.

“O acordo de 2015 capitalizou o Irã, que continuou patrocinando atividades terroristas no mundo. Um novo acordo nuclear precisa garantir que o mundo seja um lugar seguro e de paz”, disse. “Precisamos que outros países se engajem mais”, acrescentou.

Neste sentido, Trump disse que entraria hoje mesmo em contato com a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) para que a aliança aumente seu papel no Oriente Médio. Ele também sinalizou que a Europa precisa aumentar seu engajamento junto ao Irã.

A MORTE DE SOLEIMANI

A escalada de tensão entre Estados Unidos e Irã ganhou novos contornos depois que, na semana passada, Trump ordenou um ataque aéreo contra o comboio em que estava Soleimani, um dos homens fortes do regime iraniano.

Em resposta à morte do general, o Irã atacou na noite de ontem – no mesmo horário em que Soleimani foi morto – duas bases militares dos Estados Unidos no Iraque com mais de uma dúzia de mísseis.

“Soleimani coordenou ataques contra norte-americanos e à embaixada dos Estados Unidos em Bagdá. Ele estava preparando novos ataques quando foi morto por forças norte-americanas”, disse Trump. “A morte de Soleimani envia uma mensagem forte aos terroristas do mundo, que devem pensar mil vezes antes de agir”, acrescentou.

Trump encerrou o discurso enaltecendo o povo iraniano e indicando que os Estados Unidos estão dispostos a fechar um acordo de paz com qualquer país que estiver disposto a isso.

“O Irã tem potencial para se tornar um grande país. Queremos que o povo iraniano tenha um futuro próspero”, disse Trump. “Estamos engajados em acordos de paz com qualquer país”, acrescentou.

Confira abaixo o pronunciamento, em inglês: