EUA aceleram vacinação e garantem doses para todos os adultos até maio

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e sua vice, Kamala Karris / Foto: Campanha de Joe Biden

São Paulo – O presidente norte-americano, Joe Biden, disse que os Estados Unidos terão um estoque de vacinas contra a covid-19 suficiente para imunizar os adultos até o final de maio ante previsão anterior do fim de julho. O anúncio acontece quando o fornecimento das doses será reforçado pela Merck, que irá ajudar a fabricar as vacinas da Johnson & Johnson.

“Esse é o tipo de parceria que o governo incentiva e quer ver acontecer. As fábricas da Johnson & Johnson vão trabalhar em um esquema de 24 horas por sete dias na semana para garantir o suprimento de doses”, disse ele em pronunciamento na Casa Branca.

No sábado, a Food and Drug Administration dos Estados Unidos (FDA, equivalente a Anvisa no Brasil) autorizou o uso emergencial do imunizante da Johnson & Johnson, o terceiro a receber luz verde nos Estados Unidos depois das vacinas da Pfizer em parceria com a BioNTech e da Moderna.

Para acelerar o processo de vacinação, o governo de Biden está recrutando profissionais de saúde e de outras agências norte-americanas a exemplo da Fema – responsável por resgates em desastres naturais – e também adaptando postos de vacinação como em estádios.

A ideia é que a imunização ganhe tração para que as escolas possam retomar o quanto antes as aulas presenciais. “É imperativo que as escolas reabram em segurança”, disse Biden, acrescentando que a disparidade vai aumentar a cada dia que as escolas permanecerem fechadas nos Estados Unidos.

Por isso, o presidente norte-americano determinou que os estados vacinem os professores com pelo menos uma dose até o final de março. “Vamos usar o programa federal de farmácias para que os professores possam receber pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 até o final deste mês. Essa é a meta para os estados”, afirmou.