Em processo de nornalização, Conselho Europeu fará reunião presencial em julho

177
Foto: União Europeia

São Paulo – O Conselho Europeu, que reúne chefes de Estado e de governo da União Europeia (UE), fará uma reunião presencial em Bruxelas nos dias 17 e 18 de julho para discutir sobre os estímulos de 750 bilhões de euros para lidar com os impactos da pandemia do novo coronavírus.

“Nos dias 17 e 18 de julho o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, convocará um Conselho Europeu extraordinário sobre o plano de recuperação e o Quadro Financeiro Plurianual”, de acordo com o porta-voz de Michel, Barend Leyts, em mensagem no Twitter.

O plano de recuperação, proposto pela Comissão Europeia, braço executivo da UE, inclui 500 bilhões de euros em subsídios e 250 bilhões de euros em empréstimos para os países mais afetados pela pandemia. O plano precisa da aprovação de todos os membros da UE para entrar em vigor.

Na primeira reunião do Conselho Europeu sobre o pacote de estímulos, no dia 19 de junho, os líderes não chegaram a um acordo. Segundo Michel, na ocasião, “não subestimamos as diferenças sobre diferentes tópicos e observamos que é necessário continuar a discutir”.

As diferenças surgiram sobre vários assuntos, como o tamanho do pacote, o balanço entre subsídios e empréstimos e a chave de alocação, e sobre recursos próprios e descontos, de acordo com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.