Economia dos EUA se recuperou rápido de pandemia, diz Bullard, do Fed

176
O presidente da unidade do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Saint Louis, James Bullard / Foto: Fed Saint Louis

São Paulo – A economia dos Estados Unidos se recuperou mais rápido do que o esperado dos efeitos da crise provocada pela da pandemia do novo coronavírus, embora haja espaço para uma queda ainda maior da taxa de desemprego no país, segundo o presidente da unidade do Federal Reserve(Fed, o banco central norte-americano) de Saint Louis, James Bullard.

“O risco de desaceleração permanece substancial, e a execução contínua de uma política de saúde granular e baseada no risco será crítica para manter o impulso econômico”, afirmou ele em texto preparado para uma apresentação.

Bullard, que este ano não tem direito a voto, afirmou que a economia continua a se adaptar ao novo coronavírus e que a atual taxa de desemprego de 6,9% pode cair para entre 4,9% e 5,5% no final do ano, dependendo de como os trabalhadores são chamados de volta às suas atividades.

Sobre uma nova onda de casos de covid-19, o chefe do Fed de Saint Louis disse que o vírus pode estar se espalhando mais rápido agora em nível doméstico em vez de nos ambientes de negócios, e podem ser necessárias mudanças no comportamento controlá-lo.

“Pode ser que novos aumentos nas infecções estejam vindo mais de interações pessoais no nível familiar”, disse. “Uma iniciativa de educação pública renovada pedindo às famílias que tomem medidas para reduzir a transmissão da doença pode ser útil”, acrescentou.

Bullard não fez comentários sobre política monetária, mas disse que os esforços do Fed e os esforços mais amplos de ajuda federal foram eficazes em ajudar a economia norte-americana a resistir ao choque da pandemia.