Economia alemã dá poucos sinais de recuperação, diz banco central

155
Sede do Banco Central da Alemanha, em Frankfurt, Foto: Divulgação/ Bundesbank

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – A economia da Alemanha deu poucos sinais recentes de recuperação no crescimento, afetado pela desaceleração do comércio global, de acordo com o banco central da Alemanha, o Bundesbank, em seu relatório mensal.

“Os indicadores antecedentes atualmente mostram poucos sinais de recuperação sustentada na economia de exportação e estabilização no setor industrial”, diz o banco. Segundo o relatório, isso aumenta o risco de que a desaceleração seja refletida nos setores mais domésticos.

O Bundesbank afirma que a produtividade da economia alemã pode ter diminuído ligeiramente no terceiro trimestre de 2019 ante o trimestre anterior. “Isso se deve principalmente ao fato de a indústria orientada para a exportação continuar enfraquecendo”, segundo o relatório.

“No entanto, uma recessão no sentido de um declínio claro, amplo e sustentado da gestão econômica com capacidade subutilizada ainda não foi aparente”, diz o banco.

O relatório afirma ainda que os setores mais domésticos continuaram estimulando o crescimento, e as vendas no varejo indicam que a confiança do consumidor não diminuiu. Além disso, as perspectivas de renda para os consumidores continuam favoráveis, diante da boa situação no mercado de trabalho.