Ecofin apoia criação de supervisor da UE contra lavagem de dinheiro

134
O ministro de Finanças da Alemanha, Olaf Scholz / Foto: União Europeia

São Paulo – O Ecofin (grupo dos ministros de Finanças da União Europeia) apoia o estabelecimento de um supervisor europeu, entre outras medidas, para combater a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo.

Em comunicado após a reunião de hoje, por vídeoconferência, o Ecofin disse que “apoia a criação de uma autoridade de supervisão a nível da UE com poderes de supervisão direta sobre um número selecionado de entidades obrigadas de alto risco, bem como a autoridade para assumir a supervisão de uma autoridade de supervisão nacional em situações claramente definidas e excepcionais”.

Os ministros também afirmaram que a Comissão deve “ponderar a harmonização das regras da UE”, de acordo com a nota. Com as propostas, o Ecofin visa a fornecer à Comissão orientações sobre as suas propostas legislativas em 2021 sobre regras comuns “para a unidade de informação financeira dos Estados membros”.

“A luta contra a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo é uma das principais prioridades da presidência alemã. Recentes casos de alegadas lavagens de capitais, incluindo na UE, sublinham a urgência de agir”, disse Olaf Scholz, o ministro de Finanças da Alemanha, que detém a presidência temporária do Conselho da UE.

“Regras mais harmonizadas e supervisão a nível da UE nos permitirão ser mais eficazes e reforçar o quadro de luta contra a lavagem de capitais da UE. É um sinal importante de que todos nós estamos unidos por medidas rígidas de combate à lavagem de dinheiro”, disse ele.

Os ministros também discutiram elementos do seu próximo plano de ação para combater empréstimos de liquidação duvidosa no setor bancário europeu, destacando que eles permanecem em níveis elevados em alguns estados membros, apesar do progresso significativo em sua redução nos últimos anos. “A crise de covid-19 deve levar a um aumento em seus índices”, concluíram.