Dose extra da Johnson & Johnson reforça proteção, diz FDA

Foto: BioNTech

São Paulo – Uma dose de reforça da vacina da Johnson & Johnson contra a covid-19 mostrou sinais de aumento significativo das defesas imunológicas, segundo a equipe da Food and Drug Administration dos Estados Unidos (FDA, equivalente a Anvisa no Brasil).

Depois de autorizar doses de reforço para idosos e pessoas de imunidade comprometida com vacinas da Pfizer, a FDA está avaliando se deve liberar doses extras da Johnson & Johnson e da Moderna e se os imunizantes poderiam ser misturados entre diferentes vacinas.

Segundo a análise da Johnson & Johnson, uma dose de reforço administrada seis meses após a vacina original aumentou os níveis de anticorpos neutralizantes após a primeira dose, incluindo contra a variante Delta.

A equipe da FDA alerta, no entanto, que os dados foram baseados em apenas 17 sujeitos do estudo, e havia fatores de confusão que limitaram a capacidade da agência de avaliar os dados.