Dólar fecha com ligeira alta em dia de incertezas e volatilidade

Foto: Yaroslav B / freeimages.com

São Paulo – O Ibovespa começou o dia com valorização puxado pelas commodities com a alta do minério de ferro, mas no meio da manhã passou a operar com volatilidade entre perdas e ganhos até o fechamento. A Bolsa encerrou em leve queda de 0,10%, aos 121.909,03 pontos, após oscilar durante o pregão entre 121 mil e 122 mil pontos. O volume financeiro foi de R$ 24,4 bilhões.

A Bolsa operou de lado “pressionada pelas ações do setor varejista e elétrico e perdendo chance de subir com o rali das commodities”, disse os analistas da Ativa Investimentos.

Os papéis da mineradora Vale (VALE3) registraram alta durante todo o dia, e perto do fechamento mudaram de direção e encerraram em queda de 0,65%.  As siderúrgicas CSN (CSNA3) avançaram 0,21% e Usiminas (USIM5) aceleraram 1,03%. As ações da Petrobras (PETR3 e PETR4) apontaram valorização de 1,25% e 1,31%.

Do lado oposto estão as varejistas. As Lojas Americanas (LAME4) perderam 3,95%; B2W(BTOW3) caíram 4,36%; Magazine Luiza (MGLU3) retraíram 3,46%. Entre as elétricas estão Copel (CPFL6), baixaram 1,16%, CPFL (CPFE3) e Cemig (CMI64) registraram queda de 1,42% e 1,33% respectivamente.

Os analistas da Ativa Investimentos comentaram que “o varejo vem sendo pressionado por uma troca de setores devido às atenções do mercado estarem direcionadas para o segmento de commodities”. A valorização das siderúrgicas deve-se ao aumento do minério de ferro [em mais de 8%].

Os investidores ficaram atentos ao cenário político com a notícia divulgada pelo jornal “O Estado de S. Paulo, no fim de semana, de que o governo Jair Bolsonaro utilizou a estatal Companhia de Desenvolvimento da Vale do São Francisco (Codevasf) para beneficiar sua base no Congresso”.

Amanhã, o mercado estará de olho na ata do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), que poderá trazer fatores adicionais sobre a política monetária, na divulgação do Indice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de abril e no depoimento do presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

O dia foi de muita cautela para os investidores e o reflexo disso foi numa movimentação fraca do dólar comercial frente ao real ao longo da sessão. Após muita volatilidade, a moeda norte-americana encerrou com ligeira alta de 0,07%, sendo negociada a R$ 5,2320 para venda.

No campo político interno, o avanço da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da pandemia e a denúncia segundo a qual o presidente Jair Bolsonaro utilizou uma empresa estatal, a Codevasf, para comprar apoio político no Congresso somam-se a outros elementos de instabilidade para o governo, colocando em risco o avanço de reformas econômicas exigidas pelo mercado financeiro, como no caso da tributária.

“O dólar comercial segue perdendo força frente as moedas de economia emergentes e produtores de commodities, e isso esse movimento tem sido mais forte que as coisas negativas na política que têm ocorrido no Brasil. O aumento da Selic na semana passada ajuda muito nesse movimento de entrada de dólar também”, explicou um operador de câmbio.

Além dos ruídos políticos, a semana iniciada hoje tem o potencial de provocar bastante volatilidade na taxa de câmbio, uma vez que são esperados indicadores econômicos importantes, entre eles o Indice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e o IBC-Br, além de uma enxurrada de balanços corporativos de componentes do Ibovespa.

Ainda assim, a equipe da Correparti Corretora de Câmbio observa que o movimento pode ser atenuado pelo forte fluxo de ingresso de recursos no país, em movimento de carry-trade, como consequência da sinalização do Banco Central em relação ao futuro doa taxa básica de juro, a Selic.

Sob pressão dos persistentes ruídos políticos locais e às incertezas em relação à reforma tributária, as taxas dos contratos de juros futuros (DIs) fecharam em alta. A denúncia segundo a qual o presidente Jair Bolsonaro utilizou uma empresa estatal, a Codevasf, para comprar apoio político no Congresso soma-se à CPI da pandemia e a outros elementos de instabilidade para o governo neste início de semana, colocando em risco o avanço de reformas econômicas exigidas pelo mercado financeiro.

Com isso, o DI para janeiro de 2022 encerrou com taxa de 4,840%, de 4,845% no ajuste anterior; o DI para janeiro de 2023 projetava taxa de 6,645%, de 6,620%; o DI para janeiro de 2025 ia a 8,16%, de 8,06% antes; e o DI para janeiro de 2027 tinha taxa de 8,71%, de 8,62%, na mesma comparação.

Uma nova onda de vendas no setor de tecnologia atingiu Wall Street em cheio hoje, fazendo com que os principais índices do mercado de ações norte-americano terminassem a primeira sessão da semana com perdas.

Confira a variação e a pontuação dos índices de ações dos Estados Unidos no fechamento:

Dow Jones: -0,10%, 34.742,82 pontos

Nasdaq Composto: -2,55%, 13.401,90 pontos

S&P 500: -1,04%, 4.188,43 pontos