Diferenças sobre plano de recuperação são grandes, diz Merkel

Davos Merkel Alemanha
A chanceler da Alemanha, Angela Merkel. Foto: Divulgação/ Governo Federal da Alemanha

São Paulo – A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse que o Conselho Europeu, que reúne chefes de Estado e de governo da União Europeia (UE), vai discutir o plano de recuperação de 750 bilhões de euros com entusiasmo, mas reconheceu que as diferenças ainda são grandes e que pode não haver um acordo hoje.

“Viemos todos naturalmente com muito entusiasmo para as discussões. Mas eu devo dizer, as diferenças ainda são muito, muito grandes, e por isso eu não posso prever que dessa ver chegaremos a um resultado. Espero que sim”, disse Merkel, ao chegar à reunião, presencial, em Bruxelas.

“Todos ainda precisam estar muito dispostos a se comprometer, para que alcancemos algo que seja bom para lidar com esta pandemia na Europa, que seja bom para as pessoas e que também seja uma resposta apropriada para as dificuldades econômicas que temos”, disse a chanceler.

A reunião anterior, em 19 de junho, terminou sem acordo. Alguns líderes da UE estão relutantes em aceitar os critérios de alocação dos recursos do plano de recuperação. Outra questão de discordância é o balanço entre subsídios e empréstimos.

O plano, proposto pela Comissão Europeia, braço executivo da UE, inclui 500 bilhões de euros em subsídios e 250 bilhões de euros em empréstimos para os países mais afetados pela pandemia. O plano visa a fornecer uma injeção fiscal maciça sem aumentar os níveis de dívida já elevados de países como Itália, Espanha e Grécia.