Desaceleração global afetou região central e leste do continente, diz Draghi

Por Carolina Pulice

São Paulo – O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, afirmou que a desaceleração da economia global está afetando as economias da Europa Central e leste europeu, tornando os países mais vulneráveis a mudanças em condições externas.

“A desaceleração geral está sendo sentida em todas as economias da região, o que sugere que, apesar dos benefícios do Mercado Único e do euro, o modelo de negócios da Europa Central se tornou mais vulnerável a choques do comércio internacional e condições financeiras”, afirmou em evento na Alemanha.

“O comércio global enfrentou desafios nos últimos anos, ao ritmo que as medidas restritivas ao comércio superaram as medidas de liberalização”, completou.

Draghi citou dois exemplos pelos quais as economias na Europa central foram afetadas: o comércio é responsável por desenvolvimentos cíclicos, e as economias se especializaram em certas indústrias, o que pode ter exposto a indústria a choques.

Com isso, o presidente do BCE diz que é importante gerar convergência nas das economias, especialmente na zona do euro. “O Mercado Único criou prosperidade nos países da Europa Central, especialmente para aqueles na zona do euro, ao gerar convergência na receita per capta. De fato, a União Europeia se tornou uma fonte de crescimento e âncora para a estabilidade, permitindo que a região acompanhe os padrões de vida do bloco europeu”, concluiu.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com