Demanda e oferta total caem mais de 70% no terceiro trimestre

142
Foto divulgação: Gol Linhas Aéreas

São Paulo – A Gol registrou demanda total de 3,166 milhões de passageiros por quilômetros transportados (RPK) – número de passageiros pagantes multiplicados pela distância de cada voo no terceiro trimestre do ano -, queda de 71,5% na base anual. No período, foram transportados 2,6 milhões de passageiros, 73,1% menor na mesma base de comparação.

No trimestre, a oferta total caiu 70,2% e somou 3,992 de assentos-quilômetros oferecidos (ASK) – número de poltronas disponíveis multiplicado pela distância de cada voo – na mesma base de comparação. A taxa de ocupação total caiu 3,6 pontos percentuais (pp) no período, para 79,3%.

Em setembro, a demanda total de voos da Gol caiu 60,6% na comparação com o mesmo mês do ano passado, para 1,349 milhão de passageiros por quilômetros transportados -, como reflexo da diminuição de frota no ar em virtude da pandemia causada pelo novo coronavírus.

A oferta total, por sua vez, caiu 60% e somou 1,687 de assentos-quilômetros na mesma base de comparação. A taxa de ocupação total caiu 1,3 pontos percentuais (pp) em setembro, para 80%.

Ao todo, foram transportados 1,119 milhão de passageiros em setembro, 8.119 decolagens no período, sendo que não houve nenhum voo internacional, o que representa quedas de 62,7% na comparação anual.

No mercado doméstico, a demanda diminuiu 54,4% no mês passado quando comparada à do mesmo mês de 2019, para 1,349 milhão de RPK, enquanto a oferta retraiu 53,3%, a 1,687 milhão de ASK. No período, a taxa de ocupação caiu 2,1 pp, para 80%.


A Gol operou uma média de 270 voos por dia em setembro, reabriu as bases de Juiz de Fora, Londrina e Presidente Prudente, além de ter adicionado 1.383 operações nos aeroportos de Guarulhos e Congonhas (SP), Santos Dumont e Galeão (RJ), Fortaleza (CE) e Salvador (BA).