Custo das construtoras sobe 3,08% em setembro, diz Sinduscon

113

São Paulo – O Custo Unitário Básico (CUB), índice oficial que reflete a variação dos custos das construtoras do Estado de São Paulo, apresentou alta de 3,08% em setembro de 2020, na comparação anual. Em relação a julho, o aumento foi de 0,61%, segundo estudo do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon) e da Fundação Getulio Vargas (FGV ).

Em setembro, o custo médio das construtoras com mão-de-obra e administrativo (salários dos engenheiros) foi nulo. A variação dos custos com material de construção foi positiva em 1,69% no período. As variações em 12 meses foram respectivamente: 2,81%, 1,62% e 4,56%. Em setembro, o CUB representativo da construção paulista (R8-N) ficou em R$ 1.477,07 por metro quadrado (m/2).

Com desoneração

Nas obras incluídas na desoneração da folha de pagamentos, o CUB registrou variação positiva de 0,65% em setembro, comparado ao mês de julho. No ano, a variação foi de 3,15% e, em 12 meses, somou 3,50%. O custo médio da construção paulista no mês subiu para R$ 1.370,94 por m/2.

Em setembro, os custos médios das construtoras com administrativo (salários dos engenheiros) e mão de obra foram nulos. Enquanto isso, o custo com material ficou positivo em 1,69%. As variações em doze meses foram respectivamente: 1,62%, 2,90%, e 4,56%.