Crescimento econômico da China desacelera em maio

São Paulo – O crescimento econômico da China moderou-se em maio, com a produção industrial permanecendo resiliente, enquanto o consumo doméstico e o investimento ficaram aquém das expectativas, prejudicados por novos surtos de covid-19.

A produção industrial da China subiu 8,8% em maio na comparação com igual período do ano anterior, após a alta de 9,8% registrada em abril, segundo dados do departamento de estatísticas do país.

O dado veio em linha com a previsão dos analistas. Na comparação com o mês anterior, a produção industrial da China subiu 0,52% em maio, mesma alta de abril, mostram os dados.

Já as vendas no varejo da China subiram 12,4%em maio na comparação com igual período do ano anterior, em termos nominais, após a alta de 17,7% em abril. O mercado previa alta de 13,6%.

Na comparação com o mês imediatamente anterior e ajustada por fatores sazonais, as vendas no varejo da China tiveram alta de 0,81% em maio, após avançarem 0,32% em abril.

Por sua vez, os investimentos em ativos fixos na China, excluindo o setor rural, aumentaram 15,4% de janeiro a maio na comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo dados do instituto oficial de estatísticas do país.

No acumulado entre janeiro e abril, os investimentos fixos haviam crescido 19,9% em base anual. O mercado previa alta de 16,6% nos cinco primeiros meses do ano.