Credit Suisse destaca capacidade de distribuição da Ambev

156
Foto divulgação: Ambev

São Paulo – A Ambev se mantém como a principal distribuidora de cervejas no Brasil e com um alcance incomparável, aponta o relatório “Brasil Beer Tour”, do Credit Suisse, que destaca a capacidade de distribuição como uma vantagem competitiva da companhia em relação aos seus principais concorrentes Heineken e Grupo Petrópolis.

A pesquisa feita em 302 bares nas cidades de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Vitória da Conquista (BA) encontrou cervejas da distribuidora em 98% dos locais, 1% acima da tour feita em 2019, que localizou 97%.

As principais marcas da distribuidora como Skol e Brahma continuam liderando com a maior penetração dentre os bares visitados, seguidas pela Heineken.

Os analistas ainda destacam a Brahma Duplo Malte como sensação do momento.

“Já possui a sétima maior penetração da nossa amostra, à frente de marcas mais maduras da AmBev, como Stella Artois, Antarctica e Serramalte, bem como de sua principal concorrente Amstel.”

O relatório do Credit Suisse também aponta que a Heineken ainda possui problema de abastecimento.

“Independentemente da dinâmica de fornecimento (seja fornecido diretamente pelas engarrafadoras da Coca-Cola ou não), observamos que a cobertura da Heineken diminuiu em bares de todos os níveis de receita e execução. Encontramos cerveja Heineken em apenas 78% dos bares visitados (de 85% antes)”, aponta o relatório.

O Grupo Petrópolis também foi afetado em 2020 na distribuição de bebidas. A marca Itapaiva passou de 68% dos bares em 2019 para apenas 49% em 2020. Para os analistas, a queda é explicada pelos impactos da pandemia de coronavírus na empresa.

Além dos problemas de distribuição com a covid-19, a análise também cita a taxa de sobrevivência dos bares. Na comparação com 2019, cerca de 29% dos bares revisitados fecharam as portas.

Hoje, as ações da Ambev registram forte alta. Às 16h59, os papéis (ABEV) registravam ganhos de 4,28%, a R$ 16,79.