Conselho da Linx aprova operação com Stone

279
Foto: Jayesh Nair / freeimages.com

São Paulo – O conselho de administração da Linx, empresa brasileira especialista em tecnologia para o varejo, aprovou pelo seguimento da operação com a Stone, que avalia a companhia em R$ 6,39 bilhões. A oferta prevê pagamento de R$ 33,76 por ação da Linx – sendo a maior parte deste valor em dinheiro e o restante em ações da Stone.

Porém, a Totvs, que também apresentou proposta pela Linx, no valor de R$ 6,20 – o equivalente a R$ 34,09 por ação, com base no fechamento do dia 10, avaliando a empresa em R$ 6,45 bilhões, questionou o fato da operação e fechamento com a Stone.

Em comunicado ao mercado, a Linx afirmou que já havia convocado uma reunião para tratar da proposta da Stone e que os termos finais da proposta foram definidos no mesmo dia e deveriam ser aceitos antes da divulgação dos resultados do segundo trimestre, caso contrário a Stone poderia desistir do negócio.

A Linx alega que foi surpreendida com o anúncio da Totvs, pois, embora reconheça que houve contatos preliminares da Totvs, não havia qualquer expectativa ou elemento concreto a respeito de uma eventual proposta que justificasse levar o tema ao conhecimento do seu conselho de administração.

De acordo com a Linx, não foram apresentados ou discutidos quaisquer termos e condições de uma transação com a Totvs, nem há qualquer acordo vigente de confidencialidade que permita o compartilhamento de informações entre as duas companhias, o que configuraria a primeira etapa necessária para a discussão de uma operação de combinação de negócios.

A Linx explicou ainda que a Totvs e o Itaú BBA a contataram entre 31 de julho e 4 de agosto. Na ocasião, informaram que qualquer proposta ainda estaria em estudos preliminares e demoraria semanas para ser apresentada.