Confiança do comércio recupera em abril parte do terreno perdido em março

O índice de confiança do comércio (Icom) recuperou mais da metade da forte queda registrada em março (-18,5 pontos) ao subir 11,6 pontos em abril na comparação com o mês anterior, para 84,1 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

No período, houve alta da confiança em todos os seis principais segmentos do setor. A abertura do dado também mostra que o resultado reflete a melhora da avaliação em relação tanto ao cenário presente quanto ao futuro. Em base mensal, o Índice de Situação Atual (ISA-COM) avançou 5,7 pontos, a 81,6 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE-COM) teve alta de 17,1 pontos, a 87,3 pontos.

O coordenador da pesquisa na FGV, Rodolpho Tobler, adverte que o resultado de abril precisa ser vista com cautela.

“Mesmo tendo sido aparentemente expressivo, ele apenas compensa parte da intensa queda ocorrida em março. Os níveis dos indicadores sobre o momento presente ainda estão baixos e indicam que a demanda no mês continuou fraca. Pelo lado das expectativas o nível do indicador é um pouco mais alto, mas a interpretação é de redução no pessimismo”, avalia ele.

Ainda de acordo com Tobler, os números negativos da pandemia, as medidas restritivas de circulação e funcionamento e a baixa confiança dos consumidores sugerem que esse cenário só deverá mudar quando os efeitos positivos do programa de vacinação forem percebidos com mais clareza.

A edição deste mês coletou informações de 800 empresas entre os dias 1 e 26 deste mês. A próxima divulgação da sondagem do comércio será em 31 de maio.