Confiança do comércio cai ao menor nível desde outubro de 2020, diz CNC

São Paulo – O índice de confiança do empresário do comércio caiu 6,4% em abril ante março, para 95,7 pontos – menor resultado desde outubro do ano passado e que coloca o indicador na zona de insatisfação (abaixo de 100 pontos) -, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Na comparação anual, o índice caiu 20,7%.

Segundo a CNC, os três componentes do Icec apresentaram retrações pela terceira vez seguida. O aumento das dificuldades de equilíbrio entre oferta e procura também chamaram a atenção no que diz respeito ao nível de estoques.

“Em abril de 2020, cerca de 61,2% dos empresários consideravam que os estoques estavam em um volume compatível. Em abril deste ano, o número caiu para 56,7%, demonstrando incertezas e dificuldades para fazer o ajuste do volume de produtos da empresa com o mercado”, afirmou a Confederação em nota.

“Há problemas para conseguir repassar aumento de custos para os preços finais, quando se há famílias mais endividadas. Além disso, o crédito está mais caro, há incertezas políticas, demora com reformas do Estado, dólar alto e consumidores cautelosos quanto a extrapolar gastos”, disse o economista da CNC responsável pela pesquisa, Antonio Everton.