Confiança de serviços atinge em julho o maior nível desde março de 2014

São Paulo – O Índice de Confiança do setor de Serviços (ICS) subiu 4,2 pontos em julho em relação a junho, a 98,0 pontos, avançando pelo quarto mês seguido, conforme dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Com o resultado, o indicador não apenas superou o nível pré-pandemia, de 94,4 pontos, registrado em fevereiro do ano passado, como atingiu o patamar mais elevado desde março de 2014.

A abertura do dado mensal mostra que houve melhora da avaliação tanto no indicador da situação presente quanto no índice de expectativas futuras.

“O resultado decorre de uma melhora nos dois horizontes temporais, contudo mais intensa nas expectativas das empresas em relação aos próximos meses de um aumento da demanda por serviços que foram preteridos durante a crise”, afirma Rodolpho Tobler, economista do FGV IBRE.

Em base mensal, o Índice de Situação Atual (ISA) avançou 1,7 ponto, a 90,4 pontos, o mesmo nível de fevereiro de 2020. Já o Índice de Expectativas (IE) teve alta de 6,5 pontos, a 105,6 pontos, maior patamar desde novembro de 2012.

Segundo Tobler, a aceleração do programa de vacinação e a flexibilização de algumas medidas restritivas parecem estar influenciando positivamente os empresários do setor.

A edição deste mês coletou informações de 1.515 empresas entre os dias 1 e 27. A próxima divulgação da sondagem de serviços será em 30 de agosto.