Confiança da indústria é a maior desde janeiro de 2013

113
Cultivo de eucalipto em indústria de celulose em Mucuri Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

São Paulo, 28 de setembro de 2020 – O Indice de Confiança da Indústria (ICI) subiu pelo quinto mês consecutivo em setembro, em 8,0 pontos em relação a agosto, a 106,7 pontos, conforme dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o indicador alcançou o maior nível desde janeiro de 2013, recompondo todas as perdas registradas sob impacto da pandemia de coronavírus.

Segundo a economista da FGV, Renata de Mello Franco, o resultado sugere que o pior da crise já foi superado e que o setor tem fôlego para continuar a apresentar resultados positivos no próximo trimestre. “No entanto, há preocupação do setor com o ambiente de negócios a partir de 2021, uma cautela possivelmente motivada pela incerteza com relação aos rumos da economia após a retirada dos programas emergenciais do governo”, pondera.

Segundo a FGV, a confiança da indústria aumentou em 18 dos 19 segmentos pesquisados neste mês, e foi determinada pela melhora tanto da percepção dos empresários sobre o cenário presente quanto em relação ao futuro. Em base mensal, o Indice da Situação Atual (ISA) avançou 9,5 pontos, a 107,3 pontos, também no maior nível desde janeiro de 2013, enquanto o Indice de Expectativas (IE) cresceu 6,3 pontos, a 105,9 pontos, o maior desde abril de 2013.

A abertura dos componentes do ICI mostra que, no âmbito do ISA, o indicador que mede o grau de satisfação dos empresários com o nível atual da demanda exerceu a maior influência positiva. Já em relação ao IE, o indicador que mede o otimismo dos empresários com a evolução do ambiente de negócios nos seis meses à frente apresentou a maior variações entre os subíndices. Já o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) teve alta de 2,9 pontos percentuais (pp), a 78,2%, voltando aos níveis de março de 2015.

A edição deste mês da confiança da indústria coletou informações de 1.107 empresas entre os dias 1 e 24. A próxima divulgação da sondagem industrial ocorrerá em 28 de outubro, sendo que a prévia deste levantamento sai no dia 21 do próximo mês.