Confiança da construção tem primeiro resultado positivo do ano

Por Flávya Pereira

São Paulo – O Indice de Confiança da Construção (ICST) subiu 2,6 pontos em julho em relação a junho, a 85,4 pontos, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), no segundo avanço seguido. O resultado voltou aos níveis registrados em janeiro.

“O segundo semestre inicia com alta da confiança, refletindo uma melhora no ambiente de negócios corrente e expectativas de curto prazo mais favoráveis. A iminência de aprovação da reforma da Previdência e a retomada das obras do Programa Minha Casa Minha Vida certamente contribuíram para a melhora do cenário nesses dois últimos meses”, observa a coordenadora de projetos da construção da FGV/Ibre, Ana Maria Castelo.

Ela ressalta, porém, que caso a adoção de uma política para incentivar o consumo comprometer a fonte de financiamento do programa habitacional, não haverá sustentação nessa melhora a médio e a longo prazo.

Na passagem de junho para julho, o Índice da Situação Atual (ISA-CST) avançou 1,5 ponto, a 75,1 pontos, voltando ao mesmo nível de janeiro. Já o Índice de Expectativas (IE-CST) subiu 3,5 pontos, a 96,0 pontos, mesmo resultado de fevereiro. Por sua vez, o Nível de Utilização da Capacidade (Nuci) da construção subiu pela quarta vez seguida, com variação de 0,6 ponto percentual (pp), a 68,9%, no maior patamar desde julho de 2015, quando registrou (69,4%).

Entre os componentes do ICST, o resultado positivo do ISA neste mês foi dado pelo indicador que mede a percepção sobre a situação atual da carteira de contratos e dos negócios, enquanto o IE foi influenciado pelo aumento da demanda prevista nos próximos três meses e em relação à tendência dos negócios nos próximos seis meses.

A edição de junho da sondagem coletou informações de 701 empresas entre os dias 1 e 23 deste mês. A próxima divulgação ocorrerá em 27 de agosto.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com