Confiança da construção sobe pela primeira vez no ano em maio

São Paulo – O Índice de Confiança da Construção (ICST) interrompeu quatro meses seguidos de queda em maio e subiu pela primeira vez em 2021, avançando 2,2 pontos em relação a abril, para 87,2 pontos, conforme dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

“Seguindo as ondas da Covid, a confiança das empresas do setor da construção registrou uma tímida melhora em maio, sem reverter, no entanto, a sequência de quatro resultados negativos, avaliou Ana Maria Castelo, coordenadora de projetos da construção do FGV IBRE.

“O índice de confiança continua em nível inferior ao patamar alcançado no final do ano passado e ainda sinaliza a predominância de um pessimismo entre as empresas”, prosseguiu ela.

O resultado reflete a melhora da avaliação dos empresários tanto em relação ao presente quanto em relação ao futuro. Em base mensal, o Índice da Situação Atual (ISA-CST) avançou 1,2 ponto em maio a 85,5 pontos, e o Índice de Expectativas (IE-CST) subiu 3,0 pontos, a 89,0 pontos.

Já o Nível de Utilização da Capacidade (Nuci) da construção teve queda de 2,7 pontos percentuais (pp), a 74,4%, refletindo a retração dos sub-índices de mão de obra e do nível de atividade de máquinas e equipamentos.

A edição de maio da sondagem coletou informações de 681 empresas entre os dias 3 e 24 deste mês. A próxima divulgação ocorrerá em 25 de junho.