Companhia aérea reverte prejuízo e tem lucro de R$ 345,5 mi no 2T19

Por Leandro Tavares

São Paulo – A companhia aérea Azul reportou lucro líquido de R$ 345,5 milhões no segundo trimestre do ano, revertendo o prejuízo de R$ 791,4 milhões registrado em igual período do ano passado. A receita líquida foi de R$ 2,617 bilhões, alta de 31,3% na mesma base de comparação.

O resultado operacional (ebit) no trimestre somou R$ 339,9 milhões, alta de 69,9% quando comparado ao mesmo período do ano passado, enquanto a margem ebit atingiu 13,0%, alta de 3,0 pontos percentuais (pp). O ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), por sua vez, subiu 40,4% no período e somou R$ 733,2 milhões.

A tarifa média foi de R$ 379,7, um aumento de 9,7% na mesma base de comparação, enquanto a taxa de ocupação média aumentou 4,0 pp, atingindo 84,1%.

O yield líquido da companhia subiu 7,6%, para R$ 36,26 no período de abril a junho deste ano. A receita operacional (rask) foi de R$ 32,09 centavos, alta de 13,6% em relação ao mesmo período de 2018, enquanto a receita de passageiros (prask) somou R$ 30,50 no trimestre, alta de 13,0%. O preço do litro do combustível ficou em R$ 2,68, 18,6% a mais na mesma base de comparação.

No final do trimestre, a frota operacional da Azul contava com 127 aeronaves, redução de 8,5% ante o mesmo período de 2018. O programa de fidelidade TudoAzul apresentou crescimento de 31% no seu faturamento bruto ante igual período do ano passado.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com