China promete retaliar tarifas dos EUA

Por Cristiana Euclydes

Foto: Freeimages.com/ Gary Tamin

São Paulo – A China disse que os Estados Unidos violaram a trégua tarifária entre os dois países ao anunciar a aplicação da taxa de 10% a US$ 300 bilhões em bens chineses, e prometeu adotar medidas de retaliação.

“A medida dos Estados Unidos viola seriamente o consenso entre os chefes de Estado dos dois países na reunião de Osaka”, de acordo com a Comissão de Tarifa Aduaneira do Conselho de Estado da China, em um breve comunicado. “A China terá que adotar as contramedidas necessárias”.

No final de junho, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping, se encontraram em Osaka, no Japão, e concordarem com uma trégua tarifária e em retomar as negociações comerciais entre os dois países, que estavam paradas desde meados de maio.

Trump, porém, anunciou no dia primeiro de agosto que iria aplicar taxas de 10% a US$ 300 bilhões em produtos da China ainda isentos, cobrindo todas as importações chinesas, a partir do dia primeiro de setembro. Na mesma semana do anúncio, uma delegação norte-americana havia ido à Xangai.

O presidente voltou atrás em parte do plano, ao anunciar na última terça-feira que a aplicação das novas taxas a produtos eletrônicos da China foi adiada para 15 de dezembro, e que a lista de itens sujeitos à taxa de 10% foi reduzida. Já estão em vigor taxas de 25% a US$ 250 bilhões em bens chineses.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com