China afirma que EUA querem submeter todos os países à sua vontade

180
Visão da muralha da China / Foto: Casa Branca

São Paulo – A China acusou os Estados Unidos de obrigarem a comunidade internacional a se submeter à sua vontade e de adotar medidas para impedir a liderança de empresas chinesas nos mais diversos setores.

“Os Estados Unidos sempre se afirmam defensores da democracia e da liberdade, mas políticos como Mike Pompeo vêm pressionando outros países e obrigando-os abertamente a se submeterem à vontade de Washington”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin.

Mais cedo, falando ao Congresso, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, afirmou que a vigorosa diplomacia dos Estados Unidos levou a um despertar internacional sobre a ameaça representada pelo Partido Comunista Chinês.

Segundo Pompeo, graças aos alertas do governo norte-americano, mais de 30 países proibiram o que ele chamou “de fornecedores chineses de 5G não confiáveis” de suas redes e outros denunciaram as ações da China em Hong Kong.

“Ao cercear as empresas chinesas de todas as maneiras, os Estados Unidos não estão defendendo sua segurança nacional, nem democracia, liberdade, ou justiça e reciprocidade, mas sim procurando afetar essas empresas simplesmente porque são chinesas e líderes de seus respectivos setores”, acrescentou.