China distribuirá vacinas contra a covid-19 para países em desenvolvimento

O presidente da China, Xi Jinping / Foto: Ministério de Relações Exteriores da China

São Paulo – A China se opõe ao nacionalismo no campo das vacinas e está disposta, juntamente com a comunidade internacional, a ajudar os países em desenvolvimento a receber as doses a tempo, declarou o presidente chinês Xi Jinping, durante uma cúpula do clima por videoconferência com a presença dos líderes da França e da Alemanha. As informações são da agência de notícias “Sputnik”.

“A China se opõe ao nacionalismo nas vacinas e à criação artificial de diferenças na imunização, está disposta a trabalhar junto com a comunidade internacional, incluindo a França e a Alemanha, para apoiar e ajudar os países em desenvolvimento a receberem as vacinas a tempo”, disse o presidente chinês, citado por a televisão central do país asiático.

Xi também destacou que a China está disposta a cooperar com o Comitê Olímpico Internacional para fornecer vacinas aos atletas que vão participar dos Jogos Olímpicos.

Conforme afirmado anteriormente pela porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, Pequim fornece vacinas gratuitas contra o novo coronavírus, como ajuda, para 80 países e três organizações internacionais, e exporta essas drogas para mais de 40 países.

As autoridades chinesas aprovaram quatro vacinas contra covid-19 para uso em massa: uma desenvolvida pela empresa CanSino Biologics; a segunda, pelo Instituto de Produtos Biológicos de Wuhan, uma subsidiária da Sinopharm; a terceira, da empresa Beijing Kexing Zhongwei, subsidiária da Sinovac; bem como o medicamento China National Biotech Group, também uma subsidiária da Sinopharm.

Também foi aprovada a única vacina recombinante da China contra o novo coronavírus, da CanSino Biologics, baseada no vetor adenoviral Ad5-nCoV.

Na China, a vacinação contra o novo coronavírus é voluntária e totalmente gratuita.