China decide remover tarifas anti-subsídio sobre vinhos da Austrália

Foto: Paul Fris / freeimages.com

São Paulo – O Ministério do Comércio da China anunciou a remoção de tarifas anti-subsídio sobre os vinhos australianos, mas manteve as tarifas antidumping, citando uma investigação lançada no ano passado.

De acordo com nota, o governo chinês irá reembolsar as tarifas anti-subsídio impostas no final de 2020, que variam de 6,3% a 6,4%, em uma tentativa de evitar a dupla tributação. Em contrapartida, passará a impor, a partir de domingo, alíquotas da tarifa antidumping variam de 116,2% a 218,4%.

As autoridades chinesas impuseram tarifas sobre vários produtos importados pela Austrália no ano passado, incluindo vinhos, já que a relação entre os dois países piorou depois que Canberra pediu uma investigação sobre as origens da pandemia do novo coronavírus.

O movimento acontece em um momento no qual os Estados Unidos, sob a gestão de Joe Biden, ensaiam uma reaproximação da Austrália, do Japão e da Índia – grupo conhecido como Quad – para impedir a influência chinesa na região.

Na semana passada, Biden se reuniu com líderes dos três países e garantiu o fornecimento de vacinas contra a covid-19 para evitar que a China venda os imunizantes para países do Quad.