China cumpriu deveres ante pandemia, diz governo em resposta a Trump

189

São Paulo – A China disse que cumpriu seus deveres e obrigações ao lidar com a pandemia do novo coronavírus, em resposta aos comentários de ontem do presidente norte-americano, Donald Trump, de que a reunião sobre o acordo comercial foi adiada devido ao posicionamento chinês sobre a pandemia.

“Com relação à questão antiepidêmica, apresentamos repetidamente nossas medidas efetivas com um calendário claro. Os fatos são muito claros. Desde a eclosão da pandemia do novo coronavírus, a China cumpriu seus deveres e obrigações nos termos do Regulamento Sanitário Internacional”, diz o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores chinês, Zhao Lijan.

Ele acrescentou que a China agiu de maneira aberta, transparente e responsável, e adotou as medidas de prevenção e controle mais abrangentes, estritas e completas para conter a disseminação da pandemia. “Os enormes sacrifícios e contribuições da China para a luta global contra a pandemia são óbvios para todos”.

Ontem à noite, Trump disse que os Estados Unidos adiaram as conversas com a China pelo comportamento de Pequim com relação à pandemia. “Adiei as negociações com a China”, afirmou ele. “Não quero falar com os chineses agora. O que a China fez a este país e ao mundo é impensável. Cancelei as negociações com a China”, acrescentou.

As principais autoridades comerciais norte-americanas e chinesas fariam uma videoconferência no sábado passado para revisar os primeiros seis meses do acordo comercial de fase um, mas as conversas foram canceladas, e uma nota data não foi anunciada.

Cristiana Euclydes / Agência CMA