China atualmente responde pelo consumo de 60% da produção da Vale

519
Foto: Freeimages.com/ Gary Tamin

São Paulo – A Vale espera aprofundar continuamente sua relação com a China nas áreas de mineração sustentável e soluções de minério de ferro de baixo carbono. Desde 2006, o país é o principal mercado para o minério de ferro da mineradora e atualmente responde pelo consumo de 60% da produção da empresa, informou a empresa, que participou de celebração de 50 anos de parceria com a China, em Xangai, no dia 4 de agosto.

No evento, Eduardo Bartolomeo, CEO da Vale, ressaltou o compromisso de longo prazo e as parcerias ao longo desses 50 anos, além de destacar que se unirá à China para enfrentar as mudanças climáticas. Esperamos que, com nosso portfólio mineral de classe mundial e soluções de minério de ferro de baixo carbono, como pelotas, briquetes, Tecnored e biocarbono, a Vale possa seguir apoiando seus clientes siderúrgicos em sua jornada de descarbonização, ajudando assim a China a atingir suas metas de mudanças climáticas.

A comemoração contou com a presença de diversas autoridades, entre as quais Marcos Galvão, embaixador do Brasil na China, Augusto Souto Pestana, cônsul-geral do Brasil em Xangai, e Marcos Caramuru, ex-embaixador do Brasil na China, além de líderes chineses, como Yu Jianlong, vice-presidente do Conselho Chinês para a Promoção do Comércio Internacional (CCPIT), Zhou Xiaoyan, vice-presidente do Conselho de Promoção de Investimentos Internacionais da China (CCIIP), Wang Yingsheng, economista-chefe da Associação de Ferro e Aço da China (CISA) e Zhu Yi, vice-diretora da Comissão Municipal de Comércio de Xangai. Participaram ainda líderes e representantes de clientes, fornecedores e parceiros da Vale na China.