Chefe do FMI reforça apoio a governo argentino em meio a crise de dívida

267
A diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva. (Foto: Stephen Jaffe/FMI)

Buenos Aires – A diretora gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, descreveu como frutífera a conversa que teve neste fim de semana com o ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, no âmbito da reunião do G-20 (grupo que reúne economias mais industrializadas e países emergentes) em Riade, Arábia Saudita.

“O ministro Guzmán e eu tivemos outra troca proveitosa sobre os desafios do país e o caminho a seguir para garantir um crescimento mais sustentável e inclusivo para a Argentina. Apoiei o ministro e a liderança do presidente Alberto Fernández em seus esforços para estabilizar a economia e reduzir a pobreza”, diz comunicado.

A nota diz ainda que, com base na recente missão da equipe técnica do FMI em Buenos Aires, também discutiram os planos das autoridades argentinas de garantir uma solução sustentável e ordenada da situação da dívida.

“Nesse contexto, congratulei-me com o compromisso das autoridades argentinas de continuar aprofundando nossa colaboração, mediante consulta ao Artigo IV e obter um programa apoiado pelo Fundo. As modalidades desses próximos passos continuarão sendo discutidas”, afirmou Georgieva.

O FMI diz ainda que “nosso compromisso e foco estão com a Argentina e sua população. Queremos ver a economia argentina se recuperar de maneira duradoura, que a pobreza seja reduzida e que Argentina prospere”.

Tradução: Carolina Gama