Chefe do Fed de São Francisco alerta para riscos de intervenção nos mercados

A presidente da unidade do Federal Reserve de São Francisco, Mary Daly / Foto: Fed

São Paulo – A presidente da unidade do Federal Reserve (Fed) de São Francisco, Mary Daly, alertou sobre os riscos das intervenções do banco central norte-americano para compensar as deficiências do sistema financeiro, defendendo uma mudança na estrutura para evitar interrupções típicas  e atípicas – como a pandemia de covid-19 – associadas a choques médios na economia global e doméstica.

Segundo ela, a frequência e a escala de nossas intervenções são preocupantes. “Sem mudanças em nossa infraestrutura financeira, o Federal Reserve pode ser chamado regularmente para estabilizar os mercados durante períodos turbulentos”, disse ela em texto preparado para discurso.

“Depender regularmente de intervenções para salvar o dia do Federal Reserve pode ser caro, resultando em perdas públicas e riscos indesejáveis ​​por parte do setor privado”, acrescentou.

Daly, que tem direito a voto este ano, vê problemas contínuos no setor financeiro, principalmente no mercado de Treasuries. O Fed evitou que esse mercado travasse durante a pandemia de covid-19 ao comprar US$ 80 bilhões ao mês em papéis do Tesouro em uma tentativa de ajudar a manter baixos os custos dos empréstimos de longo prazo e fornecer estímulo à economia.

“Os eventos de março passado levantam questões sobre a resiliência da intermediação no mercado de Treasuries durante os períodos de estresse do mercado”, disse Daly. “Dado o tamanho crescente do mercado de Treasuries e a incapacidade potencial dos balanços das corretoras de se manter atualizados, este canal de intermediação pode enfrentar mais pressão de capacidade no futuro”, acrescentou.

Daly não comentou sobre as perspectivas da política monetária ou da economia dos Estados Unidos em seu discurso.