Celso de Mello autoriza oitiva de três ministros citados por Moro à PF

215
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante audiência Pública na comissão de constituição e justiça do Senado

Brasília – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, acatou pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, e autorizou a oitiva de três ministros do governo Bolsonaro à Polícia Federal (PF). Serão ouvidos os ministros da Secretaria de governo, Luiz Eduardo Ramos, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) Augusto Heleno, e Casa Civil, Braga Netto.

As oitivas de dez pessoas serão feitas em decorrência do inquérito da PF que investiga as informações dadas pelo ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, ao sair do governo, no fim de abril, sobre suposta intervenção política de Jair Bolsonaro em investigações da PF.

Em despacho o ministro requiriu ainda a entrega de vídeos da reunião ocorrida em 22 de abril entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, o vice-presidente, Hamilton Mourão e outros ministros, citada por Moro em seu depoimento à PF. Os vídeos deverão ser entregues em até 72 horas, segundo o despacho. Na reunião, segundo Moro, Bolsonaro teria novamente pedido a troca no comando da Polícia Federal (PF).

“As autoridades destinatárias de tais ofícios deverão preservar a integridade do conteúdo de referida gravação ambiental (com sinais de áudio e de vídeo), em ordem a impedir que os elementos nela contidos possam ser alterados, modificados ou, até mesmo, suprimidos, eis que mencionada gravação constitui material probatório destinado a instruir, a pedido do Senhor Procurador-Geral da República, procedimento de natureza criminal”, informa o despacho.