Casos do novo coronavírus passam de 8 mil em 61 países, diz OMS

266
Bandeira com o símbolo da Organização Mundial da Saúde (OMS). (Foto: Missão dos EUA/Eric Bridiers)

São Paulo – O número de mortes provocadas pelo novo coronavírus fora da China soma 127 e os casos já chegam a 8.739 casos em 61 países, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Nas últimas 24 horas foram quase nove vezes mais casos reportados fora de território chinês do que dentro dele, segundo o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Segundo Ghebreyesus, as epidemias localizadas na Coreia do Sul, Itália, Irã e Japão são, no momento, os motivos de maior preocupação. “Uma equipe da OMS foi a território iraniano para entregar suprimentos necessários e dar suporte ao governo no controle da doença”, disse ele.

“Dos 8739 casos relatados fora da China, 81% são de quatro países”, disse ele. De acordo com Ghebreyesus, dos outros 57 países afetados, 38 relataram 10 casos ou menos, 19 relataram apenas um caso e um bom número de países já havia contido o vírus e não relatou mais casos nas últimas duas semanas.

Ghebreyesus destacou que na Coreia do Sul já são mais de 4.200 infectados e 33 mortes, representando mais da metade dos casos fora da China no mundo. “No entanto, os casos na República da Coreia parecem vir principalmente de casos suspeitos dos 5 grupos conhecidos, e não da comunidade. Isso é importante porque indica que as medidas de vigilância estão funcionando e a epidemia da Coréia ainda pode ser contida”, disse.

O diretor-geral também disse que “se a evidência sugerir, a OMS não irá hesitar em chamar isso de pandemia”, mas que, aparentemente, esse ainda não era o caso.

Segundo ele, a OMS vem orientando os países a lidarem com três cenários: o primeiro caso, o primeiro conjunto de casos e a primeira transmissão dentro de comunidade. “As ações básicas são as mesmas, porém sua intensidade muda de acordo com cada alternativa”, disse ele.