Caso Fed não tivesse elevado os juros, PIB teria chegado perto de 4%, diz Trump

159
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. (Foto: Divulgação/ Casa Branca)

São Paulo – O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos poderia estar crescendo perto de 4% se o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) não tivesse elevado a taxa básica de juros do país tantas vezes, disse o presidente norte-americano, Donald Trump.

“O Fed elevou os juros muito rápido, os trouxeram para cima muito rápido, e não cortaram rápido o suficiente”, disse Trump, em entrevista à “CNBC” à margem do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça. “Agora eles cortaram, mais foi tarde”, afirmou.

“Olhe para outros países onde eles têm taxas de juros negativos. Eles estão sendo pagos para fazer um empréstimo”. Trump disse que os juros negativos ainda são novos para saber se serão aplicados nos Estados Unidos. “Acho que a taxa deveria cair, o dólar está muito forte. Isso é bom de muitas formas, mas é ruim para a indústria”.

Segundo Trump, o crescimento do PIB dos Estados Unidos em 2019 “vai ser mais alto do que 2%, muitas pessoas estão animadas com isso, mas eu não estou”. Ele disse que muitas coisas ruins aconteceram, começando pelo Fed, que “não foi bom”, e citando a Boeing, a greve com General Motors, e outras coisas incomuns, incluindo fortes tempestades.

“Com tudo isso, se não tivéssemos feito um grande aumento de juros, acho que estaríamos perto de 4%. E eu poderia ver de 5 mil a 10 mil pontos a mais no Dow. Mas foi mortal quando eles aumentaram a taxa. Foi apenas um grande erro”, concluiu.

Trump fez críticas frequentes ao Fed e a forma com que conduz sua política monetária, acusando a instituição de prejudicar o crescimento da economia do país ao deixar de realizar cortes mais profundos nos juros. No ano passado, o Fed realizou três cortes de juros, levando-a para a faixa entre 1,50% e 1,75%.