Casa civil vai criar uma secretaria para tratar da entrada na OCDE

411
A secretaria especial do PPI, Martha Seillier,o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, durante entrevista à imprensa no Palácio do Planalto, sobre as empresas públicas que serão incluídas na lista de privatização até o final do ano.

Brasília – O governo vai criar uma secretaria especial no âmbito da Casa Civil para cuidar da entrada do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), afirmou o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

“Esse tema hoje já é coordenado pela Casa Civil, em conjunto com outras pastas, mas queremos dar mais celeridade ao processo e a criação da Secretaria Especial, com equipes dedicadas, vai garantir mais agilidade e eficiência a esse trâmite”, afirmou Lorenzoni.

O ministro se reuniu com o encarregado de negócios dos Estados Unidos no Brasil, William Popp, para agradecer o apoio do governo norte-americano à acessão do Brasil à organização.

“O apoio dos Estados Unidos é muito importante e o presidente Jair Bolsonaro e todos nós recebemos o anúncio com muita alegria”, afirmou.

Na última terça-feira, o governo americano afirmou que pretende apoiar o Brasil a ingressar como membro pleno da OCDE, grupo que reúne 36 países, a maioria da Europa e América do Norte.