Casa Branca diz que tem ferramentas para evitar fechamento da economia

São Paulo – O governo norte-americano segue empenhado em manter a economia do país aberta e em ritmo sólido de recuperação dos efeitos da pandemia do novo coronavírus. Para isso, tem as vacinas como suas principais aliadas.

“Temos recursos para evitar o fechamento da economia. Precisamos que as pessoas se vacinem. As vacinas estão amplamente disponíveis, são eficientes e gratuitas. Não há melhor forma de evitar voltar ao que passamos no ano passado”, disse a vice-porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, em coletiva de imprensa.

As declarações acontecem um dia depois de o presidente norte-americano, Joe Biden, afirmar que a economia não voltará a fechar, mas, para isso, é preciso que todos se vacinem contra a covid-19. Na ocasião, ele anunciou uma série de medidas para incentivar a imunização nos Estados Unidos, entre elas, solicitar aos estados que usem os recursos federais da pandemia para pagar US$ 100 para aqueles que receberem suas doses.

Questionada sobre a volta da recomendação do Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês) do uso de máscaras para as pessoas totalmente vacinadas no país, Jean-Pierre, afirmou que as baixas taxas de vacinação em muitas regiões favoreceram a disseminação da variante Delta e, por isso, as coberturas faciais tiveram que ser retomadas.

“A variante Delta é muito contagiosa. Ela se espalha pelo menos duas vezes mais rápido de pessoa para pessoa. Sem níveis elevados de vacinação, as máscaras voltaram”, disse ela. “Seguimos a ciência e as recomendações de nossos especialistas em saúde. A ideia do governo é sempre proteger a vida das pessoas e é isso que estamos e vamos continuar fazendo”, acrescentou.