Casa Branca diz que Biden quem pediu expulsão da Rússia de Conselho da ONU

211
A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki / Foto: Casa Branca

São Paulo – O pedido dos Estados Unidos para excluir a Rússia do Conselho de Direitos Humanos (CDH) das Nações Unidas foi apresentado a pedido do presidente Joe Biden, de acordo com a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki.
A secretária de Imprensa confirmou a informação quando perguntada sobre a suspensão da Rússia do Conselho por um jornalista durante uma coletiva hoje na Casa Branca. “Sim”, afirmou Psaki.
Mais cedo, a embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Linda Thomas-Greenfield, disse que promoverá a exclusão da Rússia do Conselho de Direitos Humanos.
A declaração veio depois que autoridades ucranianas e a mídia internacional divulgaram no último fim de semana inúmeras imagens mostrando corpos de civis, alguns algemados, nas ruas da cidade de Bucha, localizada a noroeste de Kiev.
A Rússia nega ter matado civis na cidade de Bucha. “Rejeitamos categoricamente todas as acusações”, disse o porta-voz do governo russo, Dmitry Peskov.
Peskov também afirmou que os fatos, juntamente com o calendário recente da movimentação das tropas russas, contradizem as alegações de Kiev. O porta-voz não deixou de salientar que o material distribuído pela Ucrânia não é confiável, alegando que especialistas do Ministério da Defesa da Rússia encontraram diversos rastros de manipulações nos vídeos.
Além do pedido de exclusão da Rússia do CDH da ONU, o presidente Biden também pediu hoje um julgamento por crimes de guerra contra Vladimir Putin, após a descoberta do caso em Bucha.
Chamando o presidente Vladimir Putin de “criminoso de guerra” e os assassinatos de “crimes de guerra”, Biden disse a repórteres que deveria haver “um julgamento por crimes de guerra”.